Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Duro de ouvido.

 

Numa festa de final de ano, dois homens conversam. Diz um:
- Aquela senhora que está a cantar ao lado do pianista é minha mulher…

- Como? – pergunta o outro.

Repete o primeiro:
- Aquela senhora que está a cantar ao lado do pianista é minha mulher!

- Perdão? – pergunta o segundo com algumas dificuldades em ouvir.

Diz novamente o primeiro:
- Aquela senhora que está a cantar ao lado do pianista é minha mulher!

E responde o segundo:
- Importa-se de falar mais alto que aquela velha horrorosa e desafinadíssima ao pé do piano não me deixa ouvir nada!

Mulher de uma palavra só!

 

Numa festa de anos, um convidado pergunta à aniversariante:
- Quantos anos faz?
- Quarenta. – Responde a mulher.
Intrigado diz o convidado:
- Quarenta?! Mas já há dez anos que diz que tem essa idade.
Responde a mulher:
- Claro, eu não sou uma daquelas que hoje diz uma coisa e amanhã outra.

Homem de coragem!

Um grupo de turistas visitou uma fazenda de crocodilos e estavam numa estrutura flutuante no meio de um lago crocodilo.
O dono da fazenda gritou: ′′ Quem pular na água e nadar até a costa receberá 10 milhões de dólares".
O silêncio foi ensurdecedor.De repente, um homem saltou para a água. Ele foi perseguido por crocodilos, mas com muita sorte ficou ileso.
O dono anunciou: ′′ Temos um vencedor!!!".
 
Depois de receberem a recompensa, o homem e a sua esposa voltaram para o quarto do hotel.
O homem diz à sua esposa: ′′ Eu não saltei por conta própria... Alguém me empurrou!!!"
A esposa dele sorriu e disse friamente: ′′ Fui eu!"
 
Moral da história: ′′ Por trás de cada homem bem sucedido, há sempre uma mulher para lhe dar um empurrãozinho ′′.

 

Advogados!

O advogado está na praia quando aparece uma mulher muito bonita:
— Doutor Eduardo, que surpresa! Que faz por aqui?
O advogado, querendo demonstrar que tem uma veia poética, com ar de galanteador:
— Estou roubando uns raios de sol.
E a mulher, balançando a cabeça.
— Logo vi. Vocês advogados estão sempre a trabalhar.

Virtudes do casamento.

Diz o filho ao pai:
– Pai. Vou-me casar !
– Pede desculpa !
– Porquê ?
– Pede desculpa !
– Não estou a entender !…
– Apenas pede desculpa !!!
– Mas pai… Isso não tem lógica…
– Pede-me desculpas agora !! Carago !!!!!!!!
– Prontos… Se é isso que queres… Desculpa-me !…
– Agora que aprendeste a pedir desculpa sem saber o motivo… Estás pronto para te casares…

O valor do silêncio!

Um homem vai ao psicólogo porque a mulher está constante de mau humor e eles estão sempre a discutir.
Ele diz ao médico: “Eu realmente não sei o que fazer. Todos os dias a minha mulher parece enlouquecer sem nenhum motivo. Isso assusta-me realmente.”
O médico diz: “Eu tenho cura para isso. Todas as vezes que a tua mulher começar a se irritar, pega num copo de água e começa a bochechar. Bochecha a água para esquerda e para direita, mas não engula!
Só pode engolir quando ela sair da irritação ou se acalmar.”
Duas semanas depois, o homem volta no médico renovado e a parecer 10 anos mais jovem.
Ele diz: “Doutor, aquela ideia foi brilhante! Todas as vezes que minha mulher começava a ficar furiosa, eu peguei num pouco de água, como me recomendou. Gargarejei e bochechei e ela acalmou-se na hora! Que magia é essa? Só água?”
O médico diz: “A água não faz nada. O truque é manter a boca fechada.”

Pessoas desconhecidas!

O marido chega a casa tenso e revoltado e ao encontrar a esposa diz:
– Acabei de saber que tu andas a trair-me. Confessa… Com quem é que tu me andas a trair?
– Mas o que é isso, amorzinho? Que fúria é essa?
– Quero saber e é agora. Quero o nome deles. De todos eles. Um por um. Agora! Vai.
– Oh, amor! Para que é que queres saber isso? Há gente que tu nem conheces…

Operação STOP!

Numa operação stop nocturna a polícia manda parar um condutor e faz-lhe o teste de alcoolémica.
Quando obtém o resultado o polícia diz-lhe:
-Veja, não tem vergonha? (mostrando o aparelho que marcava 2.45).
Responde o bébado:
-Foood#-se!!!Um quarto pràs 3 da manha.A minha mulher vai-me matar.

O poder das mulheres!

Muito bem, gritou São Pedro, vamos organizar duas filas.
Os homens que sempre dominaram as mulheres façam fila do lado esquerdo.
Os que sempre foram dominados pelas suas mulheres façam fila à direita.
Depois de muita confusão, os homens estão em fila.
A fila dos dominados pelas respectivas mulheres tem mais de 100 km.
A fila dos que dominavam as mulheres tinha só um individuo.
São Pedro exclama:
-Vocês deveriam ter vergonha! Deus criou-vos à Sua imagem e semelhança e vocês deixaram-se dominar pelas mulheres… Apenas um de vós honrou o Seu nome e deixou Deus orgulhoso da sua criação. Aprendam com ele!
E, virando-se para o homem solitário, São Pedro pergunta:
– Conte-nos como é que você fez para ser o único nesta fila?
E o homem timidamente respondeu:
– Foi a minha mulher que me mandou ficar aqui!!!

Uma questão de coragem!

Todos os dias o homem apanhava porrada da mulher.
Certo dia, um barman a quem ele se queixava sugere-lhe que, da próxima vez que levasse da mulher, pelo menos começasse a gritar “Toma, toma, toma” para que os vizinhos pensassem que era ele a bater nela.
Dito e feito, o homem embebeda-se para ganhar coragem, chega a casa, a mulher começa a bater-lhe e ele começa a gritar:
– Toma! Toma! Sua vaca! É para aprenderes! A partir de agora quem manda aqui sou eu!
Quanto mais lhe bate mais ele grita e a mulher, de tão irritada que fica, agarra nele e atira-o pela janela do vigésimo andar.
Conforme cai e passa de andar em andar, o homem continua a gritar:
– E vou-me embora! E nunca mais me procures!