Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Profissão honrosa!

À porta do céu, um tipo furioso protestava perante o S. Pedro.
– Meu bom santo, o que fiz eu para estar aqui? Tenho 35 anos, estou em plena forma física, não bebo, não fumo, faço uma vida de acordo com as regras dos bons costumes, e agora estou aqui! Certamente houve um engano!
O S. Pedro responde:
– Bom, não é usual nós cometermos erros, mas enfim, vou verificar! Como te chamas?
– Vicente, João Diogo.
– Sim… Profissão?
– Mecânico!
– Ok, cá está a tua ficha. João Diogo Vicente, Mecânico! Tu morreste de velhice!
– De velhice ?! Mas não é possível, eu tenho somente 35 anos…
– Isso eu não sei, mas fazendo as contas a todas as horas de mão de obra que faturaste aos clientes, isso perfaz 123 anos!

Mecânico de boas famílias.

Um rabino, ainda jovem, falece tragicamente num acidente.

 

Como ele vivia numa comunidade pequena, onde todos se conhecem, passado algum tempo, aconselham a viúva para que volte a casar…

Na comunidade (kibutz) havia somente um candidato disponível e era um mecânico, simpático, mas com pouca instrução.

Embora relutasse no início, pois estava habituada a viver com uma pessoa erudita, a viúva finalmente aceita.

Depois do casamento, na sexta-feira, véspera de Shabat, após o banho ritual no mikve, o mecânico diz à sua nova esposa:

– A minha mãe sempre me disse que era uma boa acção praticar sexo antes de ir para a sinagoga.

Foi dito e feito.

Voltando da sinagoga, ele informa:

– Segundo o meu pai, é uma santa obrigação fazer sexo antes de acender as velas de Shabat. Foi dito e feito, de novo.

Pouco antes de irem dormir, o mecânico volta ao assunto:

– O meu avô sempre disse que é costume fazer sexo no Shabat.

Resultado… foi dito e feito, mais uma vez.

Ao amanhecer do dia seguinte, ele diz:

– A minha tia Sarah, muito religiosa, disse-me certa vez que um bom judeu não começa a manhã de Shabat sem ter sexo… foi dito e feito (Ufa).

A viúva, já no domingo, sai para fazer compras.

No mercado encontra várias amigas, que lhe perguntam:

– Então? Que tal é o novo marido?

– Bom – responde ela – ele não é tão instruído como o anterior, mas provém de uma família maaaaaraaaaaaaaviiiilhooooooooosaaaaa!!!