Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Padres com beneficios...

Ia uma Freira a caminho do convento quando uma loira lhe oferece boleia. A Freira entra no carro e começa a reparar no seu luxuoso interior:
– Mas que belo carro a Senhora tem! Deve ter trabalhado muito arduamente para o conseguir comprar.
Responde a loira:
– Olhe Irmã, por acaso não foi bem assim. Foi um empresário, com quem dormi durante uns tempo, que me ofereceu esta máquina.
Entretanto, a Freira olha para o banco de trás onde estava um bom casaco de vison e exclama:
– Oh! O seu casaco de peles é lindo! Deve ter custado uma fortuna…
Responde a loira:
– Não me custou muito pois bastou-me passar umas quantas noites com um futebolista…
Após ouvir isto, a Freira manteve-se calada durante o resto da viagem. Ao chegar ao convento foi para os seus aposentos tomar um relaxante banho. Estava a Freira no banheira quando ouve alguém a bater à porta do seu quarto…
– Quem é? – Pergunta a freira.
Responde uma voz masculina:
– É o Padre Afonso.
Furiosa diz a freira:
– Ah tu! Olha, vai à merda mais os teus rebuçados de mentol…

O vigário e a mascote.

O vigário de uma vila tinha um pinto como mascote, o Valente. Certo dia, o pinto Valente desapareceu, e ele achou que alguém o havia roubado. No dia seguinte, na missa, o vigário perguntou à congregação: -Algum de vocês aqui tem um pinto?

Todos os homens se levantaram. -

Não, não, disse o vigário, não foi isso que eu quis dizer. O que eu quero saber é se algum de vocês viu um pinto?

Todas as mulheres se levantaram.. -Não, não, repetiu o vigário... o que eu quero dizer é se algum de vocês viu um pinto que não lhes pertence.

Metade das mulheres se levantou. - Não, não, disse o vigário novamente muito atrapalhado.

Talvez eu possa formular melhor a pergunta: O que eu quero saber é se algum de vocês viu o meu pinto? Todas as freiras se levantaram. -Esqueçam, esqueçam ....vamos continuar a missa!!!!!!!!!!!!!!!!

Escola de freiras

O Manelinho está muito mal na Matemática. Os pais já tentaram tudo: explicações, brinquedos educativos, centros especializados, terapia, nada adiantou. Então, ouvem dizer que há uma escola de freiras no bairro que é muito boa, e resolvem fazer mais uma tentativa. 
No primeiro dia, o Manelinho volta para casa com a cara séria e vai direito para o quarto, sem sequer cumprimentar a mãe. Senta-se na escrivaninha e estuda. Estuda sem parar. A mãe chama-o para jantar. Ele janta muito depressa e volta imediatamente aos estudos. A mãe nem acredita. Isto passa-se durante algumas semanas. Um dia, o Manelinho volta para casa com a caderneta, que entrega à mãe. Nota 20 a Matemática! A mãe não se contém e pergunta: 
- Filho, diz lá o que te fez mudar assim? Foram as freiras? 
O Manelinho balança a cabeça negativamente. 
- O que foi, então? - insiste a mãe - Foram os livros, a disciplina, a estrutura de ensino, o uniforme, os colegas, O QUE FOI? 
O Manelinho olha para a mãe e diz: 
- No primeiro dia, quando eu vi aquele senhor pregado no sinal MAIS, percebi logo que elas não estavam a brincar...


Se a fé move montanhas…

Duas freiras iam de carro quando ficaram sem gasolina.

 

Havia um posto de gasolina mesmo perto e elas caminharam até lá.

O dono não tinha qualquer recipiente para transportar o combustível, mas arranjou-lhes um penico.

As freiras transportaram então o penico cheio de gasolina até ao carro e, chegando lá, começaram a deitar a gasolina no depósito.

Neste momento passa um casal de carro.

O homem olha, vê as freiras a despejarem o penico para o tanque de combustível e diz:

- Há gente com muita fé…

Dia de banho

Era sábado, dia do banho do padre João.

 

A jovem irmã Madalena já havia preparado a água e as toalhas, exactamente como o velho padre gostava. Irmã Madalena foi também instruída para não olhar para o corpo nu do padre, e fazer apenas o que ele lhe pedisse. E rezasse…

Na manhã seguinte, a madre superiora perguntou à irmã Madalena se o banho havia decorrido bem.

- Ah! Madre – disse irmã Madalena – eu fui salva!

- Salva? Como assim? – Perguntou a madre superiora.

- Bom, quando o padre João estava todo ensaboado, ele pediu-me para enxaguá-lo. Enquanto eu estava tirando o sabão, ele guiou a minha mão para o meio das suas pernas, onde ele disse que Deus guarda a chave do paraíso. Então, ele disse que se aquela chave coubesse na minha fechadura, os portões do paraíso se abririam para mim e eu teria a salvação e a paz eterna. Nisso, o padre João colocou a chave do paraíso na minha fechadura.

Primeiro foi uma dor horrível, mas o padre disse que o caminho da salvação é mesmo doloroso, e que a glória do senhor iria encher o meu coração de êxtase. Assim foi, eu fui salva!

- Aldrabão!!! – Berrou, furiosa, a madre superiora – Há mais de trinta anos que ele me diz que aquilo é um apito para chamar os anjos…

Qual a parte do corpo que chega primeiro ao céu?

 

Num colégio de freiras, a professora pergunta:

- Qual é a parte do corpo que chega primeiro ao céu?

Uma menina levanta o braço:

- As mãos, irmã!
- E porquê?
- Porque quando rezamos elevamos as mãos ao céu.

Nisto, o Joãozinho retrucou.

- Não é nada disso, são os pés!
- Ah sim, Joãozinho, e porquê?
- Bem, esta noite, fui ao quarto dos meus pais, a minha mãe tinha os
pés no ar, e estava gritar: "Meu Deus, meu Deus, estou indo ao céu...
estou indo ao céu... " E ainda bem que o meu pai estava em cima dela
segurando, senão, lá ia ela.