Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Gorjeta generosa!

O Zé Forreta resolveu ser generoso e, quando saiu da discoteca, colocou algo no bolso do porteiro e disse:
– Este é para o senhor tomar um whisquinho.
O porteiro, com medo que o forreta se arrependesse e quisesse de volta, pôs a mão no bolso.

Eram duas pedrinhas de gelo.

Apostas erradas!

Está um gajo descansadinho da vida sentado no seu sofá, a ver o futebol, quando de repente vinda não se sabe muito bem de onde, leva com uma frigideira na cabeça.
O desgraçado, de joelhos no chão, vendo estrelas por todo o lado, volta-se para a mulher:
– Atão!?!?!? Tás parva ou quê??!? O qu’é que se passou???
– Isto é pelo bilhete que acabei de encontrar no bolso das tuas calças, e que tem o nome Marilu e o número 7500589, respondeu ela.
– Vê-se mesmo que és estúpida!!!!
Isso foi da última vez que fui às corridas de cavalos.
Marilu era o nome do cavalo, 7500 foi o valor que eu apostei, 58 era o nº do cavalo e 9 a corrida em que o cavalo entrou…Vai pr’á cozinha e não me chateies mais! Tarada….
Dassssse!!!
E ela:
– Errei… Mas… Bom… Quer dizer…. Ò meu amor desculpa, desculpa, não volta a acontecer…
Passados 2 dias está o homem outra vez descansadinho da vida, a ver os resumos da bola, quando…… PUUUMMMMMMMM, leva com a panela de pressão nos cornos…
Completamente tonto, deitado no chão e ainda não refeito da pancada, grita:
– Porra, pá!!! Atão?!?! Outra vez!!!! O que é que foi agora?
A mulher responde:
– O teu cavalo está ao telefone…!!!

Sempre a trabalhar!

O advogado está na praia quando aparece uma mulher muito bonita:
— Doutor Eduardo, que surpresa! Que faz por aqui?
O advogado, querendo demonstrar que tem uma veia poética, com ar de galanteador:
— Estou roubando uns raios de sol.
E a mulher, balançando a cabeça.
— Logo vi. Vocês advogados estão sempre a trabalhar.