Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Centro de Anedotas

É um centro mas dos pequeninos...

Porque razão os homens raramente estão deprimidos???

Não engravidam ...

Nunca precisam de procurar outro posto de gasolina para achar uma casa de banho limpa ...
As rugas são traços de carácter ...
A barriga é prosperidade...
Os cabelos brancos são charme...
Ninguém fica olhar para os peitos deles quando estão falando ...
Os sapatos não lhes magoam os pés ...
As conversas ao telefone duram apenas 30 segundos ...
Para férias de 5 dias, só precisam de uma mochila ...
Se na mesma festa aparecer outro usando uma roupa igual, não há problema ...
Cera quente não chega nem perto ...
Ficam a ver televisão com um amigo durante horas, em total silêncio, sem terem que pensar: "Deve estar cansado de mim" ...
Mesmo que um amigo se esqueça de os convidar para alguma festa, vão continuar a ser amigos ...
A roupa interior deles custa no máximo 20 euros (em pacote de 3)
Três pares de sapatos são mais do que suficientes ... (o que, aliás, é a pura verdade)
São incapazes de perceber que a roupa está amarrotada ...
O modelo de corte de cabelo deles pode durar anos, aliás, décadas ...
Meia dúzia de cervejas e um jogo de futebol na televisão são suficientes para extrema felicidade ...
Os shoppings não lhes fazem a menor falta ...
Podem deixar crescer o bigode ...
Se um amigo lhes chamar gordo, careca, bicha velha, etc., não abala em nada a amizade ... (aliás, é prova de grande amizade)
Conseguem comprar presentes de Natal para 25 pessoas, no dia 24 de Dezembro em 25 minutos (no máximo !!!) ...

Que maravilha é ser homem !!

Cantar no ouvidinho...

Certo dia numa família do Jet7, uma menina foi até o supermercado com a mãe. A menina a certa altura diz-lhe:

-Mãe, eu quero fazer xixi!

-Filha, não fale assim, tá a ver? É muito feio! Diga antes que quer cantar.

No dia seguinte, a menina vai dormir na casa da avó e diz:

-Vovó, eu quero cantar!

-Mas minha querida, agora estão todos a dormir!

-Mas eu quero cantar, vovó!

-Esta bem, vá, canta aqui no ouvido da avó. . .